Sesimbra hasteou a primeira bandeira

07/06/2018

Sesimbra hasteou a primeira bandeira de Praia Acessível do país

Secretária de Estado Ana Mendes Godinho juntou-se a Francisco Jesus, presidente da autarquia, no hastear da bandeira

A Praia do Ouro, situada na vila de Sesimbra, recebeu a primeira bandeira Praia Acessível de 2018, um reconhecimento pela conquista do primeiro lugar no Prémio Praia + Acessível 2017. O hastear decorreu esta segunda-feira, dia 4 de Junho.
Este importante acontecimento, para a praia do distrito de Setúbal, contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Sesimbra, Francisco Jesus, da secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, do presidente da Agência Portuguesa do Ambiente, Nuno Lacasta, do presidente do Instituto Nacional da Reabilitação, Humberto Santos, da autoridade marítima e de representantes de diversas entidades.

“Este galardão é a recompensa pelo esforço que o município tem feito para ter praias de qualidade, que possam ser usufruídas por todos os cidadãos”, sublinhou, na ocasião, o presidente da Câmara Municipal, tendo acrescentado que Sesimbra “tem das praias mais seguras do país”.
Na sua intervenção, o autarca lembrou o investimento feito na qualificação das praias, na valorização da marginal e do núcleo urbano da vila de Sesimbra, bem como a recuperação do património, intervenções “fulcrais para um turismo de qualidade”.
Por sua vez, a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, felicitou Sesimbra pelo prémio e salientou que a atribuição da bandeira de Praia + Acessível “é um momento simbólico que mostra também o que é Portugal”. A representante do Governo acrescentou que o país tem actualmente 222 praias acessíveis, quando em 2005 tinha apenas 49.
Por fim, na qualidade de presidente da Agência Portuguesa do Ambiente, Nuno Lacasta, referiu que “por detrás de uma praia acessível e segura está um trabalho que devemos enaltecer”.
O prémio Praia Acessível é atribuído pelo Instituto Nacional para a Reabilitação, Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, que promove a igualdade de oportunidades e a acessibilidade nas zonas balneares. O melhoramento da área de conforto, a construção de uma nova passadeira de acesso, a existência de uma rede de cadeiras anfíbias na praia, que envolve os concessionários, a criação de um corredor de acesso ao mar para as cadeiras anfíbias, o apoio personalizado ao utente e a divulgação, foram algumas medidas que contribuíram para a distinção do areal sesimbrense, que concorreu com outras 22 praias portuguesas.
No âmbito desta cerimónia foi também apresentado o projecto All and One, um programa de apoio ao utente que vai envolver alunos de fisioterapia e desporto do Instituto Politécnico de Setúbal (IPS), ao longo da época balnear, ao abrigo da parceria entre o município sesimbrense e o IPS.
“Este acordo permitirá que vários jovens com aptidões profissionais colaborem com os utentes da área reservada a pessoas com mobilidade reduzida, sendo este o primeiro passo numa parceria que podemos desenvolver”, explicou o presidente da Câmara, revelando que a autarquia vai também editar um folheto em braille, de forma a ser “um pequeno contributo para uma sociedade mais inclusiva”.
A importância desta colaboração, à qual está associada a investigação, foi também enaltecida por Pedro Dominguinhos, presidente do IPS, que se disponibilizou para continuar a trabalhar com a Câmara Municipal na temática da inclusão.

Fonte:Diário da Região de Setúbal

Coca-Cola avança este mês para limpeza de praias

07/06/2018

Coca-Cola avança este mês para limpeza de praias na Península Ibérica

Setúbal será um dos destinos da iniciativa da Companhia, que deverá contar com a participação de cinco mil jovens e mais de 10 mil famílias, além da colaboração de autarquias, instituições e associações, entre outros

Seis praias, um porto de pesca e uma reserva marinha em Portugal integram um ambicioso programa de limpeza de zonas balneares e fundos marinhos que a Coca-Cola vai levar a efeito ao longo de 270 quilómetros de costa da Península Ibérica e que abrangerá Setúbal. O programa, anunciou a Coca-Cola European Partners, que apresenta uma unidade fabril em Azeitão, vai arrancar ainda durante este mês, através da iniciativa denominada “Mares Circulares”, que irá contar com a participação de cinco mil jovens e mais de 10 mil famílias frequentadoras de praias.
A iniciativa “Mares Circulares” insere-se no programa “Avançamos”, estratégia de sustentabilidade apresentada em Novembro passado que a Companhia tem em curso até 2025, com o objectivo de “melhorar o meio-ambiente numa lógica de economia circular e de sensibilização para a cidadania”, alertando para a importância da reciclagem e correcta gestão de resíduos.
“O projecto contempla a limpeza de 80 praias e ambientes aquáticos, num total de 270 quilómetros de costa da Península Ibérica, em colaboração com instituições e associações locais, autarquias, clubes de vela, ong´s e fundações”, revela a empresa. “Além da constituição de bancos de voluntários, está prevista a participação de barcos de pescas de 12 portos ibéricos nas operações de limpeza no mar”, adianta a Companhia, que espera ver recolhidas durante este ano “250 toneladas de resíduos, entre as quais 25 toneladas de plástico PET que será reintroduzido de forma circular na cadeia de valor ao ser transformado em roupa e esplanadas”.
Márcio Cruz, director de Relações Externas e Comunicação da Coca-Cola European Partners em Portugal, lembra que a acção é uma oportunidade de a empresa responder a um compromisso. “Mares Circulares é uma oportunidade de responder ao compromisso que temos com uma estratégia de sustentabilidade, o programa ‘Avançamos’, que tem como objectivo recolher 100% das embalagens dos nossos produtos para que não terminem como resíduos, especialmente nos oceanos.”

Programa engloba concurso de €5 mil a atribuir a ideia mais inovadora

Em Portugal, o projecto vai ser implementado em seis praias, num porto de pesca e numa reserva marinha nos Açores. Além disso, decorrerão várias acções de sensibilização que vão ensinar a separar e gerir resíduos.
A Coca-Cola vai promover ainda um concurso para premiar a ideia mais inovadora sobre lixo marinho, atribuindo cinco mil euros ao vencedor para que possa desenvolver estudos nesta área.
A Coca-Cola European Partners assume-se como empresa líder na Europa no sector de grande consumo que produz, distribui e comercializa uma vasta gama de bebidas não alcoólicas, sendo o maior engarrafador independente da Coca-Cola do mundo no que se refere às receitas. Presta serviço a uma população de mais de 300 milhões de pessoas em 13 países da Europa Ocidental, que inclui Espanha, Andorra, Portugal, Alemanha, Bélgica, França, Reino Unido, Holanda, Luxemburgo, Mónaco, Noruega, Islândia e Suécia.
Espanha, Portugal e Andorra constituem a divisão ibérica da Coca-Cola European Partners, com uma equipa de mais de 4.400 empregados, servindo 400.000 clientes e um total de 143 milhões de consumidores, dos quais 85 milhões são turistas. Em Portugal comercializa 13 marcas diferentes, com mais de 50 produtos e mais de 130 referências. No território ibérico, conta com oito fábricas de refrigerantes e distribui água mineral natural de cinco nascentes.

Fonte: Diário da Região de Setúbal

Hospital no Seixal

01/06/2018

A construção do hospital no Seixal está cada vez mais perto. O governo inscreveu uma verba no Orçamento do Estado para 2017 para relançar o projeto e o concurso para construção no valor de 10 milhões de euros.

O concelho é servido pelo Hospital Garcia de Orta, em Almada, que foi projetado para 150 mil habitantes e serve atualmente 450 mil, residentes nos concelhos do Seixal, Almada e Sesimbra. Este equipamento encontra-se sobrelotado, com elevados tempos de espera nas urgências, consultas externas e nos exames complementares de diagnóstico.

O hospital no Seixal, um equipamento de proximidade, irá permitir descongestionar o Hospital Garcia de Orta que, apesar de ser um hospital de referência, não tem recursos suficientes para responder a tantos utentes.

O equipamento no concelho representa um investimento total de 60 milhões de euros. Será construído em terreno do Estado, no Fogueteiro, com o apoio da Câmara do Seixal através da isenção do pagamento de taxas municipais e a construção de acessos e infraestruturas, num valor próximo dos dois milhões de euros.

Hospital estará vocacionado para os cuidados em ambulatório, com serviço de urgência básica 24 horas.

Estará vocacionado para os cuidados em ambulatório, com serviço de urgência básica 24 horas. Prevê a realização de consultas externas diferenciadas, com meios complementares de diagnóstico e terapêutica e exames técnicos em várias especialidades. Terá 72 camas, 60 de convalescença e 12 de cuidados paliativos, 23 especialidades e unidades de cirurgia em ambulatório, de apoio domiciliário e de medicina física e de reabilitação.

Comissões de utentes de saúde, órgãos autárquicos, a Plataforma Juntos pelo Hospital e população têm realizado várias iniciativas de forma a reivindicar a necessidade deste equipamento no concelho. Foi o caso do cordão humano em torno da Baía do Seixal, que reuniu mais de 10 mil pessoas, a entrega de uma petição pública na Assembleia da República com mais de 8 mil assinaturas, a realização do Natal do Hospital no Seixal, que todos os anos reúne artistas locais e nacionais em torno desta causa.

Destaque ainda para a Campanha 1 Voto pelo Hospital no Seixal que durante um ano percorreu equipamentos municipais, associações, coletividades, farmácias, instituições, e que permitiu à população votar pelo hospital no Seixal. Esta campanha reuniu 35 mil votos.

Aplicativos


 Locutor Ao vivo


AutoDJ

Varios

Peça Sua Música

Nome:
E-mail:
Seu Pedido:


Top 5

01.

02.

03.

04.

05.

Anunciantes