Autarcas da região defendem melhor e mais barato

17/07/2018

Autarcas da região defendem melhor e mais barato transporte ferroviário

Manifesto da Comissão de Utentes da Margem Sul vai ser esta terça-feira entregue ao primeiro-ministro e à Assembleia da República. Colocar um ponto final nas parcerias público-privadas nas concessões à Fertagus e MTS e integrar este serviço ferroviário na CP é o objectivo. Cinco presidentes de câmara da região subscreveram o documento

Vários autarcas da região integram o conjunto de 200 personalidades que subscreveram um manifesto que a Comissão de Utentes de Transportes da Margem Sul vai entregar hoje, 17, ao primeiro-ministro e à Assembleia da República, a defender o fim das parcerias público-privadas (PPP) nas concessões ferroviárias à Fertagus e à Metro Transportes do Sul e a integração deste serviço na CP (Comboios de Portugal).

Os presidentes de câmara Álvaro Amaro (Palmela), Maria das Dores Meira (Setúbal), Joaquim Santos (Seixal), Francisco Jesus (Sesimbra), Rui Garcia (Moita) e os presidentes das assembleias municipais Ana Teresa Vicente (Palmela) e Alfredo Monteiro (Seixal) são apenas alguns dos signatários do documento. A estes juntam-se vários outros autarcas, sobretudo eleitos pela CDU, como vereadores e presidentes de junta nos concelhos de Almada, Palmela, Setúbal, Seixal, Sesimbra e Barreiro, por exemplo.

“Basta de PPP com a FERTAGUS, queremos o serviço integrado na CP!” intitula o manifesto que “defende a reversão das ruinosas parcerias público-privadas nas concessões ferroviárias à Fertagus e MTS e reúne as assinaturas de 200 personalidades que afirmam que se deve aproveitar o fim do contrato de concessão à FERTAGUS, em 2019, para acabar com esta PPP e integrar o serviço na CP”, revela a Comissão de Utentes.

Em nota de Imprensa enviada ao DIÁRIO DA REGIÃO, os utentes lembram que “este é um serviço ferroviário que se efectua com comboios públicos, a circular em linhas públicas e utiliza estações públicas”, mas que “depois é explorado por um operador privado, a Fertagus, que arrecada os lucros”.

“Ganhos para todos”

No manifesto, os subscritores defendem que “com a integração deste serviço ferroviário na CP, ganha o país que vê reduzido o esbulho de recursos públicos em favor dos grupos privados” e ganham ainda não só “os utentes pois passam a pagar menos, a ter acesso ao passe intermodal e ao estacionamento gratuito junto às estações” como também “os trabalhadores da Fertagus que ao serem integrados na CP e na EMEF, melhoram as suas condições de trabalho, rendimentos e direitos”.

O fim da referida PPP e a integração deste serviço na CP “garante um serviço público de qualidade, promove uma maior utilização do transporte público, com a consequente redução do transporte individual, descongestionando a rede viária e a Ponte 25 de Abril, traduzindo-se em enormes benefícios económicos, ambientais e na melhoria da qualidade de vida das populações”.

Os promotores do manifesto deslocam-se hoje à residência oficial do primeiro-ministro, pelas 10 horas, para entregarem o documento. Uma hora mais tarde, procederão à entrega do mesmo ao presidente da Assembleia da República e aos grupos parlamentares.

Entre os signatários encontram-se também outras figuras públicas, ligadas às mais variadas áreas, desde o desporto à cultura: Carlos Manuel, Diamantino Miranda e Luís Boa Morte (ex-futebolistas internacionais A), os cantores e compositores Toy e Jorge Palma, entre outros.

Fonte: Diário da Região 

0 Comentários

Os comentários estão agora fechados.

Aplicativos


 Locutor Ao vivo


AutoDJ

Varios

Peça Sua Música

Nome:
E-mail:
Seu Pedido:


Top 5

01.

Doellinger

02.

Benny Pascoal

03.

Belito Campos

04.

Alexandre Faria

05.

Bandalusa

Anunciantes