Autarcas da região defendem melhor e mais barato

17/07/2018

Autarcas da região defendem melhor e mais barato transporte ferroviário

Manifesto da Comissão de Utentes da Margem Sul vai ser esta terça-feira entregue ao primeiro-ministro e à Assembleia da República. Colocar um ponto final nas parcerias público-privadas nas concessões à Fertagus e MTS e integrar este serviço ferroviário na CP é o objectivo. Cinco presidentes de câmara da região subscreveram o documento

Vários autarcas da região integram o conjunto de 200 personalidades que subscreveram um manifesto que a Comissão de Utentes de Transportes da Margem Sul vai entregar hoje, 17, ao primeiro-ministro e à Assembleia da República, a defender o fim das parcerias público-privadas (PPP) nas concessões ferroviárias à Fertagus e à Metro Transportes do Sul e a integração deste serviço na CP (Comboios de Portugal).

Os presidentes de câmara Álvaro Amaro (Palmela), Maria das Dores Meira (Setúbal), Joaquim Santos (Seixal), Francisco Jesus (Sesimbra), Rui Garcia (Moita) e os presidentes das assembleias municipais Ana Teresa Vicente (Palmela) e Alfredo Monteiro (Seixal) são apenas alguns dos signatários do documento. A estes juntam-se vários outros autarcas, sobretudo eleitos pela CDU, como vereadores e presidentes de junta nos concelhos de Almada, Palmela, Setúbal, Seixal, Sesimbra e Barreiro, por exemplo.

“Basta de PPP com a FERTAGUS, queremos o serviço integrado na CP!” intitula o manifesto que “defende a reversão das ruinosas parcerias público-privadas nas concessões ferroviárias à Fertagus e MTS e reúne as assinaturas de 200 personalidades que afirmam que se deve aproveitar o fim do contrato de concessão à FERTAGUS, em 2019, para acabar com esta PPP e integrar o serviço na CP”, revela a Comissão de Utentes.

Em nota de Imprensa enviada ao DIÁRIO DA REGIÃO, os utentes lembram que “este é um serviço ferroviário que se efectua com comboios públicos, a circular em linhas públicas e utiliza estações públicas”, mas que “depois é explorado por um operador privado, a Fertagus, que arrecada os lucros”.

“Ganhos para todos”

No manifesto, os subscritores defendem que “com a integração deste serviço ferroviário na CP, ganha o país que vê reduzido o esbulho de recursos públicos em favor dos grupos privados” e ganham ainda não só “os utentes pois passam a pagar menos, a ter acesso ao passe intermodal e ao estacionamento gratuito junto às estações” como também “os trabalhadores da Fertagus que ao serem integrados na CP e na EMEF, melhoram as suas condições de trabalho, rendimentos e direitos”.

O fim da referida PPP e a integração deste serviço na CP “garante um serviço público de qualidade, promove uma maior utilização do transporte público, com a consequente redução do transporte individual, descongestionando a rede viária e a Ponte 25 de Abril, traduzindo-se em enormes benefícios económicos, ambientais e na melhoria da qualidade de vida das populações”.

Os promotores do manifesto deslocam-se hoje à residência oficial do primeiro-ministro, pelas 10 horas, para entregarem o documento. Uma hora mais tarde, procederão à entrega do mesmo ao presidente da Assembleia da República e aos grupos parlamentares.

Entre os signatários encontram-se também outras figuras públicas, ligadas às mais variadas áreas, desde o desporto à cultura: Carlos Manuel, Diamantino Miranda e Luís Boa Morte (ex-futebolistas internacionais A), os cantores e compositores Toy e Jorge Palma, entre outros.

Fonte: Diário da Região 

0 Comentários

Os comentários estão agora fechados.

Aplicativos


 Locutor Ao vivo


AutoDJ

Varios

Peça Sua Música

Nome:
E-mail:
Seu Pedido:


Top 5

01.

GRUPO CONTRAPONTO

ESTEJAS ONDE ESTIVERES

02.

TOY

Coração não tem idade (vou beijar)

03.

Dinis Brites

Confia em Mim

04.

Doellinger

Agora eu Sei

05.

Gilberto Amaral

SOMOS NÓS OS PORTUGUESES

Anunciantes